26 de junho de 2017

Primeiros passos para advogar em Portugal e vice-versa

Já ouviram falar da reciprocidade que existe entre Brasil e Portugal?

Pois é, ela existe e todos nós (Brasileiros e Portugueses) podemos usufruir.  Seja fazendo concurso público, votando e sendo votado, trabalhando como Médico, Dentista e até Advogando.

Por mais que possa parecer estranho advogar em outro país, com leis e procedimentos distintos, é possível sim - todavia, há pormenores (e muitos) que devem ser esclarecidos.

Em abril de 2007 fui viver em Portugal, mais especificamente em Lisboa, por questões que agora não valem a pena ressaltar.

Na época, por já ser Advogada há mais ou menos 2 anos e meio decidi que iria fazer Mestrado. No entanto, primeiramente fui conhecer a Europa - alguns países que sonhava e naquele momento tinha oportunidade, por estar mais próxima e ficarem mais acessíveis em se tratando de valores.

Fiz isso durante algum tempo; conheci tudo que pude dentro de minhas possibilidades financeiras e fui feliz!  Além de adquirir cultura, conheci gente e lugares fantásticos!

Só em 2009, quando retornei para uma visita a familiares, é que me dei conta que deveria voltar a estudar e trabalhar na profissão que havia escolhido.

Antes de vir ao Brasil fui a duas Faculdades de Direito e a Ordem dos Advogados Portugueses buscar informações do que seria necessário para um Mestrado, e saber das possibilidades de trabalhar como Advogada naquele país.

Com os dados em mãos cheguei aqui e logo fui requerer a documentação para estudar em Lisboa e, COM MUITA FÉ, trabalhar!

Naquela época meu local de "residência" ainda era Cuiabá (cidade natal, local onde estudei, colei grau e estava inscrita).  No entanto, já tinha "residência", também, em Lisboa - requisito este, necessário para se inscrever na OAP de Lisboa (como é evidente - sem o qual não se pode trabalhar - a não ser que já trabalhe com um profissional da área e tenha o escritório deste como "domicílio"). 

*para saber mais sobre advocacia em Portugal aqui

Estando aqui no Brasil tive que ir à Brasília para pedir equivalência do meu Diploma (a Lusófona, Faculdade que ia fazer Mestrado, exigia a equivalência);  isso me custou alguns reais: viagem, estadia em Brasília, fotocópias (muitas) para entregar nas relações internacionais do Itamarati a fim de serem autenticadas e também ao Consulado Português no Distrito Federal.  

Quem vive no Centro Oeste e necessita de serviço Consular ou de Embaixada, quase sempre tem que se dirigir ao D. Federal (pelo menos era assim em MT e MS até 2009); no caso das Embaixadas sei que segue sendo assim!

Não citarei item por item do que é necessário; no entanto, deixarei aqui o link específico da OAP para que os interessados se valham dele.  CLIQUE AQUI

Além disso, deixarei, também, algumas fotos dos requisitos da época (2009) quando pensava Advogar em Portugal.

Mas, por que desisti?

Faltou-me recursos financeiros para seguir no país e por questões, também familiares, voltei, definitivamente, no final de 2011 - infelizmente, sem terminar o Mestrado (fiquei devendo o TCC).  

Quanto à Advocacia, seria bastante interessante se pudesse seguir no país; todavia, teria que investir recursos financeiros para abrir escritório ou conseguir alguém com quem pudesse me associar (o que é bastante difícil - mas não é impossível para quem é perseverante).  Pense o seguinte: quer queiramos, quer não, existe um certo preconceito:  coloque-se no lugar de um Profissional Português. Preferia você, associar-se a um colega do seu país ou a um colega Brasileiro que não tivesse nada a oferecer?   Esse era o meu caso. Não tinha nada a oferecer. Somente o meu trabalho e, além disso, não conhecia ninguém em Lisboa que fosse da área. 

Ordem dos Advogados Portugueses 

Provimento 129/98 OAB

Portanto, meu conselho é: só se inscreva na OAP se já tiver um escritório bem estabelecido aqui.  Com uma boa clientela ou tiver excelentes condições financeiras para estabelecer residência no país e abrir o próprio escritório.  Caso contrário, se for imaginando que conseguirá emprego com algum colega de Portugal, sem conhecimento, ESQUEÇA!   Isso funciona como todo o resto. Emprego bom, com formação, ou você sai daqui contratada(o) ou só ficará com o resto - e esse resto não inclui a Advocacia.

Conhece algum "imigrante" que chegou no país de destino e encontrou um bom emprego? Ou pelo menos algo que se assemelhasse à área em que trabalhava no país que nasceu? (não vale contar jogador de futebol, atletas em geral e artistas).  

Pode ter a formação que for - se você sair do seu país para se aventurar em outro - sem nenhum subsidio $$$ adicional - a tendência é que vá lavrar pratos, limpar o chão, atender às mesas e, na melhor das hipóteses, cozinhar!

Por Elane F. de Souza (Advogada Secc. Ceará, Administradora e Editora deste e de outros Blogs de mesmo gênero). Ao copiar e/ou redistribuir cite a fonte (fotos: por ELANE)



16 de junho de 2017

Problemas com bagagens em Aeroportos? Saiba como resolver!

Você sabia que em muitos Aeroportos brasileiros existem Juizados Especiais e é claro, são gratuitos para causas de até 20 salários mínimos?  

Pois é, ELES EXISTEM, e você sequer precisa de Advogado para acioná-lo.

DIREITOS DO PASSAGEIRO e DEVER DE INFORMAÇÃO

Qualquer demanda relacionada a bagagens ou embalagens extraviadas; bilhetes aéreos; atrasos e cancelamentos de voos; furtos e extravios de objetos; overbooking, é só se dirigir ao posto local e falar com a equipe de funcionários e conciliadores que estarão presentes (plantão) para atendê-los, sob a coordenação de um Juiz.

Bagagem aberta na esteira
O conflito será "solucionado" por meio de conciliação, de forma amigável - entre o Reclamante e um funcionário da Empresa aérea envolvida ou entre aquele e um funcionário da Infraero.

Caso não seja solucionado amigavelmente o processo será encaminhado a comarca do Reclamante (Autor da demanda - o passageiro), para prosseguimento da ação.  Isso facilita, e muito, a "vida" do demandante que não terá que se preocupar em retornar ao local dos fatos para solução do conflito - se acaso o problema se estender muito, sem solução, ele estará presente para contratar um profissional que atuará nas demais defesas.

Mais informações - telefones e localizações dentro dos Aeroportos via CNJ - aqui (final da página do CNJ)

Por Elane F. de Souza, Advogada, Administradora e Editora deste Blog com fontes CNJ 

1 de junho de 2017

Com a crise, como se preparar intelectualmente sem gastar um absurdo?

A dica que sempre dou aos concurseiros e estudantes que procuram atualização é FAZER CURSO ONLINE (por vídeo aulas, apostilas em PDFs e/ou livros digitais) - garanto que funciona e não haver nada mais cômodo e  ECONÔMICO!

Primeiro que o estudante economizaria combustível pois não sairia de casa; evitaria o stress de procurar estacionamento e ainda ter que pagar um absurdo por eles - todo mundo sabe que é assim nas grandes capitais. 

Quando a pessoa se locomove de transportes públicos não é muito diferente. Vai estressar igual; quase nunca estará sentado, pagará por ele pois nada é de graça, e não poderá aproveitar o tempo do trajeto estudando com livros e em pé - a não ser que seja por vídeo aulas e fone de ouvido.

São incontáveis os benefícios de estudar em casa: os cursos são mais acessíveis($$), economiza-se com combustível, com roupa, com perfume, com maquiagem, pode rever as aulas várias vezes e a hora que quiser (alguns cursos permitem até baixar), parar, retornar de onde parou! Faz isso presencial? Nunca!  Saiu para fazer xixi PERDEU!

"Felizmente ou infelizmente" a maioria dos jovens vivem focados na internet; entretanto, quase que só se utilizam das redes sociais. Se utilizassem a rede como "ferramenta" de estudo e conhecimento de mundo, mas NÃO - grande parte dos que fazem uso querem é ver vídeos engraçados, fotos dos amigos e postar a suas para receber likes e comentários; quando isso não acontece ficam frustrados e até se deprimem!

Apesar das fontes de informação estarem aí, disponíveis a todos, muitas vezes de graça; estudar segue sendo uma das grandes rejeições do povo brasileiro.

Incontáveis vezes me deparei, nas redes sociais, com comentários que nada tem a ver com a publicação.  Mal dão uma "passada de olhos" no título do artigo ou reportagem e já partem para os comentários "tipo" (nada a ver) e ainda assim compartilham do que sequer foi lido.

Esses são alguns dos "perigos" que estão expostos, os viciados em redes sociais!  

Compartilham notícias sem terem lido e confirmado a fonte.

Mas, SE NÃO SABEM NEM O QUE DIZ NA ÍNTEGRA, pois não leram, como perderiam tempo pesquisando a fonte? Isso seria esperar muito.....

Nos dias de hoje saber manejar (externamente) celulares ou computador de última geração não dá emprego a ninguém.  
vídeos animados

Qualquer pessoa, sem um mínimo de instrução, sabe compartilhar, curtir, enviar mensagem de voz e vídeo, comprar produtos de uso diário ou luxo pela internet e até baixar alguns programas; agora, se a pessoa souber produzir programas para uso próprio e de terceiros ou aprender a consertar é outra coisa - no entanto, isso custa tempo, um pouco de $$$$ e também é considerado estudo, capacitação profissional - muitos dos que vivem na rede não querem - MAS DEVERIAM!

Português: crie texto rápido com palavras sinônimas
Redação para o ENEM


No entanto, a verdade é uma só: hoje, não se capacita quem não quiser! 

Existem cursos direcionados a quase todas as áreas do conhecimento - procure e encontrará, especialmente na internet. O legal é que quase todos oferecem a possibilidade de parcelamento.


Ao fazer isso, veja comentários acerca dos cursos que encontrou, pesquise a reputação da escola e do professor; às vezes eles disponibilizam a primeira aula gratuita para que o futuro aluno/cliente conheça a didática e veja a transmissão (se tem ou não qualidade e se é compatível com o aparelho do aluno).

PACOTE AUDIOJUS - pague 1 curso, aproveite 5 anos

Alguns profissionais e escolas oferecem até tutoria; páginas secretas do facebook para tirar dúvidas, outros dão bônus como aula gratis, apostilas, pequenos cursos de outros colegas, etc.

Centro do Concurseiro - aqui você aprende a estudar
Para quem é "viciado" em internet e ainda não descobriu as vantagens de estudar em casa online e até offline, dependendo do conteúdo, está perdendo um precioso tempo na "rede" -  diria que "navega sem motor ou sem velas" - vai onde o "vento leva" e nem sempre ele leva para o melhor caminho - pensem nisso!

Concursos Abertos Aqui:

Por outro lado se, ao decidir estudar, ainda é dos que preferem as escolas presenciais "tá pagando de antiquado" pois,  EU, com mais de 40, há tempos que não me capacito presencialmente - tudo que necessito está online ou já baixei offiline para minha comodidade - assim, vejo e ouço tudo quantas vezes quiser.  

- Ahhhh, mas dessa forma como vou me socializar?

Quer se socializar vá a uma festinha, a um show, a um encontro com os amigos, a um bar; visite a família e conhecidos - a escola, que eu saiba, foi criada para quem quer estudar - hoje, ficar em casa, diante de um computador, TAMBÉM! Pornografia, correntes, vídeos virais e piadinhas não leva ninguém a lado nenhum! PENSE NISSO e saia na frente nos concursos públicos e nas entrevistas de emprego!

UMA DICA: Curso Cockos REAPER

É um curso (todo online em vídeo aulas) que aborda desde a criação de um projeto, até configurações de actions, finalização, automação, dicas e truques de mixagem e edição, emfim, tudo o que você precisa para começar a usar profissionalmente. 

Por Elane F. Souza (Editora deste Blog e de outros do mesmo gênero - ao copiar cite a fonte)

NEWSLETTER - SUBSCREVA

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner