5 de maio de 2019

Correspondentes jurídicos no "fundo do poço" e a consulta grátis

"Livros e textos de auto-ajuda só ajuda quem escreve" (livros dão DINHEIRO; textos - LIKES e COMPARTILHAMENTO); assim que, sejamos fracos: quem ainda não enxergou o 'escuro que é o fundo do poço', ou quase isso na Advocacia correspondente, está precisando de óculos e senso de realidade!

Até parece que os Profissionais querem só o nome e o falso status que é ser Advogado; quando, muitas vezes, uma Diarista ou Empregada Doméstica ganha mais!

No final de 2017 eram 988.771 Advogados inscritos na OAB com estimativa de chegar, em 2018, a 1 milhão de Advogados. 

Quantos somos agora?   

Não encontrei fontes, mas estamos em 2019, pós a estimativa 'sombria' dos 1 milhão de Advogados em 2018.

Então, como não perceber que estamos passando por dias difíceis e ainda assim segue existindo, abrindo, e não fechando cursos de Direito?

Quando era criança, há muitos anos, sonhava em ser piloto da Força Aérea Brasileira; no entanto, era mulher e muito pobre! O principal fato era ser mulher; naquele tempo mal se aceitava mulher e quando aceitava era só no exército brasileiro (muito mal, como enfermeira).  Como poderia, eu, mulher, chegar a ser piloto da FAB?

Algo parecido deveria se passar com a Advocacia. Enquanto houver essa quantidade absurda de Advogados no mercado, que não se abra mais cursos; termine os em andamento e dê um tempo! 

Muitos jovens irão sofrer pela impossibilidade de fazer o 'curso dos sonhos', mas sobreviverão!  Há muitos outros cursos belos que se fosse em meus dias de juventude, pensando como penso hoje, sequer cogitaria o Direito. Sobrevivi!

Sofri por ser mulher e não poder fazer o que queria: alistar -me na FAB; trabalhava no aeroporto e tudo àquilo de aviação me fascinava; mas não podia porque era mulher; quando chegou o tempo e a permissão para  'alistamento feminino' - ou seja, a possibilidade de fazer curso no ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica) para entrar na FAB e por fim ser engenheira-piloto (como mulher, nível superior) eu já era velha demais!

Mas foi bom; como dizem os religiosos: "tem males que vem para o bem"; hoje detestaria ter escolhido ser militar, exatamente como me arrependo em ter escolhido Direito.

Direito para Direitos
Advogado sendo Advogado

Acredito que a minha 'ADULTEZ' só chegou aos 30 anos; pois só a partir de aí comecei a ver, de verdade, o que queria da vida.

Tenho em mente que tudo de errado e mal deve ser punido, esse talvez seja um dos fatores que não me dei tão bem na Advocacia - mas, o contrário do que falo, os antigos clientes dizem que eu sempre fui ótima (atenção ao cliente, pontualidade, respeito, e empenho, até a última gota de suor, sempre foram minhas prioridades enquanto atuei e quando, eventualmente atuo); agora só com Direitos Humanos e Direito de Família.

O Penal é minha paixão e especialidade, mas quase sempre os clientes estão envolvidos, assim que prefiro me abster de defender culpados, especialmente quando há dolo na conduta.

Esse é o tipo de Direitos Humanos em que me preocupo. Criminoso pagar pelo que fez conforme a lei - por mais que o mal seja repugnante há cumprir pena de prisão, nunca de morte. 

A pena de morte (que muitos torcem para existir) e o linchamento público é ainda mais repugnante que a conduta do criminoso! Sem falar que quem pratica linchamento, CRIMINOSO É!

MAS, RETORNEMOS AO "FUNDO DO POÇO" DOS CORRESPONDENTES

Estou em diversas páginas de correspondentes apenas para compartilhar meus artigos e com eles meus links de afiliado e produtora (confesso); mas também é uma fonte inesgotável de temas para, posteriormente escrever, e até rir um pouco!

*Vai fazer o concurso INSS 2019/2020?  Veja aqui - Este é o curso aqui 

Com isso, acabo tomando conhecimento do que se passa dentro delas.

Pessoas que não são Advogados, tampouco estudantes entram para fazer consulta ou tirar dúvidas do dia-a-dia; sempre sem pagar nada.

Os que realmente são Adv., e estão alí em busca de trabalho de correspondente acabam fazendo a consulta grátis e postando seus telefones para contato.

É uma eterna briga! Dos que fazem de graça com os que não fazem!

Postagens de colegas reclamando disso e postagens de colegas falando dos preços irrisórios que são oferecidos pelos seus pares; alguns reclamam, inclusive de calote ou de receber a 'migalha'  contratada após  um mês de trabalho!

Engraçado que o cliente Adv. quer o trabalho já; mas o pagamento por ele não!

UM APELO - mesmo não fazendo parte disso me empatizo com a causa!

Caros colegas, profissionais estabelecidos; um pouco de respeito com seus pares, um pouco de empatia; talvez você nunca esteve na condição dessas pessoas (Correspondentes jurídicos); mas se fosse contigo, essa injustiça? 

Seguramente não estaria satisfeito, e com razão! 

Os colegas correspondentes precisam fazer de 08 ou mais diligências por dia para ganhar algumas migalhas - tenham compaixão!

Por outro lado, também devo fazer um APELO ao Conselho Federal da OAB - fiscalizem!  

Não deixe que grandes ou pequenos escritórios suguem seus pares que apenas querem trabalhar. 

Para fazer algo bem feito há que empenhar. Um questionamento: quem faz um bom trabalho correndo de um lado para o outro o dia todo, sem ler os processos, sem conhecer partes, sem saber detalhes profundos que envolvem as causas?!

Não conheço!

Trabalhe menos e farão perfeito - essa é a dica para quem paga mal e exige muito!

Essa correria de um Fórum, Delegacia, Tribunal a outros órgãos é trabalho semelhante aos antigos oficie-boy. A pessoa sequer sabe o que está fazendo (que me perdoe os oficie-boy)..., apenas faz; é automático; como um entregador de encomenda!  

Para agir assim não precisaria ter feito Direito, concorda comigo?  Sairia mais barato e não reclamariam nas redes sociais!


*Aprenda Direito Tributário de forma animada - mais fácil e didático, impossível!

Espero e torço muito para que essa situação mude para melhor - torcendo por todos os colegas que necessitam estar nesse caminho para sobreviver!

Por Elane Ferreira de souza (Advogada não atuante, Administradora deste e de outros blogs, pág. do facebook e canal no youtube).
Também estamos no JusBrasil

Fonte: a única já está lincada no texto
Foto/imagem: Pixabay grátis editada

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça sua pergunta ou comentário. É um prazer respondê-lo!